sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

MASSINHA PARA MODELAR

MASSINHA PARA MODELAR


Uma xícara de sal· Uma xícara de farinha de trigo· Água Para fazer a massa, misture a xícara de sal com a de farinha de trigo em uma vasilha grande Em seguida despeje a água devagar e mexa sem parar, até que a massa fique homogênea e não grude na mão.Agora é só modelar o que quizer. Também pode ser acrescentada gotinhas de anilina (corante alimentício) e gotinhas de essência para sabonetes artesanais (maçã verde, jasmin, mel, canela, etc).Guardar as massinhas embrulhadas em saco plástico para aumentar sua vida útil. 
Ao invés de anilina, tb dá pra usar aqueles sucos de pacotinho, que pra suco mesmo ñ servem, mas deixam a massinha com um cheirinho muito bom!

culto de bebe- cultivando vidas

culto de bebe- cultivando vidas

3º- culto do bebe -Cultivando vidas
Cultivando vidas!com antecendência, um buquê de flores.Cada flor representará uma qualidade
Orientação: Providenciar er cultivada pela mãe ao criar o seu bebê. Ter sobre a mesa uma jarra na qual serão colocadas as flores, á medida que a dirigente for apresentando as qualidades á mãe.Diridente: Querida mãe apresentamos hoje, através destas flores, algumas qualidades básicas que devem ser cultivadas por você ao criar o seu bebê, para que mais tarde, com alegria, você as veja inerentes desde pequenino ser que é parte de sua própria vida.
1ª Flor: Fé- Colocar a flor no vaso, após o comentario, ou entregá-la á mãe.Quando Deus enriquece o lar, trazendo-lhe um bebê,muitas bençãos e responsabilidades chegam também. As crianças são vidas que vão desabrochando como a flor, que nasce com todo vigor na força do orvalho da manhã, prontas a receber de seus pais toda a orientacão para vida. Atende a mamãe para o que Deus recomendou ao seu povo;"Ponde pois estas minhas palavras ao vosso coração... E ensinálas-eis a vossos filhos,falndo delas..."(Deut. 11:18,19)É importante que desde os primeiros dias a fé no Deus verdadeiro seja cultivada, muitos lares têm perdido as bençãos do culto doméstico, com resultados muito tristes para as próprias familias. É necessário que desde pequena a criança aprenda a seguir o caminho que Deus lhe traçou. Mamãe não deixe que esta flor se murche, sem que seja cultivado por você.
2ºFlor: Meiguice- Colocar a flor no vaso, após o comentário, ou entregá-la a mãe.Esta flor representa MEIGUICE. A vida da criança deve ser permeada de sua meiguice, revelada nas simples e ainda confusas palavras que pronuncia. Atende bem, mamãe para as sábias palavras de Salomão: "A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira".(Prov.15-1) Jamais grite com seu filho.
3ªflor: Alegria- Colocar a flor no vaso após o comentário, ou entregá-la á mãe.Em geral a criança é portadora desta qualidade contagiante, e você mamãe, deve contribuir para que seu filho deixe sua alegria ser vista
De modo que outros possam compartilhar dela."O coração alegre aformoseia o rosto; mas pela dor do coração o espirito se abate"(Proe.15-13) Lembre-se de não transmitir ao seu filho as pesadas preocupações do seu dia-a-dia.Conforte-se nas palavras de Jesus;"No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo,eu venci o mundo"(João.16-33)
4ºFlor:Sabedoria- Colocar a flor no vaso após o comentario,ou entregá-la á mãe.O ser humano é a única criação de Deus provida de inteligência. É através de sua inteligência que a criança buscará a sabedoria. Desde cedo guie seu filho para as coisa sabias. A palavra de Deus promete:"Se alguém tem falta de sabedoria,peça-a a Deus que a todos dá liberalmente".Use pois de sabedoria para orientar o seu filho em sua vida.
5ºFlor:Paciência-Colocar a flor no vaso,ou entregá-la á mãe.Oh, como as mães necessitam desenvolver esta qualidade. Na verdade nem sempre é facil. em determinadas situações manter-se paciente. Mas a paciência gera a mansidão, e muitas vezes,com paciência as situações dificeis tornam-se muito maisfáceis de serem resolvidas. Mamãe, seja paciente com sua querida criança.

6ºFlor:Compreensão-Colocar a flor no vaso, após o comentário,ou entegá-la á mãe.A criança esta em sua fase de desenvolvimento físico, emocional e mental...e,por certo, passa por várias reações,por várias fases,como as da imaginação,quando muitas vezes diz coisas que não são verdade mas,que para sua cabecinha imaginativa são verdade...O bebê ainda não sabe falar e muitas vezes rebela-se pelo choro.Tudo isso precisa ser entendido com muita compreenção pelos pais, e principalmente pela mamãe, a pessoa que mais tempo passa junto do se filhinho.Assim como as flores juntas em um vaso são uma beleza sem igual,as qualidades aqui representadas, cultivadas na vida de uma mãe e desenvolvidas na vida de seu filho,farão de ambos vidas úteis á Deus.Obs: No final presentear á mãe com o vaso de flores.

culto de bebe- frutas

culto de bebe- frutas

2 -outro culto do bebe - frutas
lembrancinha de acordo com o tema. Por exemplo: Se você for falar sobre as vitaminas que seu filho precisa você pode dar um imã de uma fruta. A ordem do culto :* Palavras iniciais*Hino *Oraçao de gratidão pelo bebê*Leitura de uma poesia ou uma palavra que pode ser feito pela mãe.* Uma palesta.Então vou deixar algumas palestas aqui. Vou começar pelas "Vitaminas que seu filho precisa" Você compra uma cesta e frutas (Pode ser de plástico) Cada fruta representa uma vitamina. Dai conforme você vai falando você coloca uma fruta. No final dar a cesta com as frutas para mãe.


As vitaminas que seu filho precisa!1- Vitamina A- Atenção- Todas crianças tem necessidade de receber dos pais uma dose diária desta vitamina. A criança se sente realizada quando percebe que é importante. Demonstre essa realidade, dando-lhe sua atenção!2- Vitamina C- Carinho- "Mamãe você não me beijou hoje,dê um beijo no meu machucadinho assim ele para de doer". Estas e outras declarações nós ouvimos de nossos filhos todos os dias. Diga fisicamente ao seu bebê e ao seu filho o quanto você o ama.3- Vitamina D- Disciplina- Esta é uma das vitaminas ambientais mais difícieis de serem administradas ao nosso filho. A Biblía diz em provérbios.23-13 "Não retireis da criança a disciplina,pois se a gastigares com vara não morrerá". Desde cedo a criança precisará aprender que certas regras precisam e devem ser obedecidas,pois assim se sentirá mais seguro. A disciplina não matará nosso filho,mas fará permanecer no caminho da vida.4-Vitamina E- Equilíbrio- Olhando o dicionário encotramos a seguinte definição sobre a palavra equilíbrio: Harmonia,justa medida.Sabemos como mães que é muito dificíl viver uma vida equilibrada,mas não é impossivel. A Biblía nos ensina a fazer.5-Vitamina F- Fé- Como vou falar de fé ao meu filho? Ele é tão pequeno! Mas ele pode aprender de Deus desde o ventre de sua mãe. A fé inabalável demonstrada pela sua mãe,através da confiança relacionada com seu nascimento perfeito,é sentida pelo bebê. Quando ele já está no meio de nós,as canções que cantamos para fazê-lo dormir,o cuidado com seu dia-a-dia devem expressar fé no Pai Celestial. Que possamos gravar na mente e no coração de nossos filhos a fé,através do nosso exemplo,pois terão assim certeza e confiança absoluta na existência de Deus.6-Vitamina O- Oração- O que virá a ser essa criança? Mesmo antes do seu nascimento,essa pergunta nos chega muitas vezes. Sabemos que somente Deus,tem conhecimento da resposta. Com oração e súplica a Deus nossos corações se tornam menos temerosos e mais confiantes. Os filhos gostam de ouvir seus nomes nas ora A oração é a base sobre qual estamos constituindo uma vida. Em Jeremias 33-3 Deus diz: "Clama a mim e respoder-te-ei e anunciar-te-ei coisa grandes e ocultas que não sabes".Orando recebemos as respostas; orando o Senhor nos anunciará o que devemos saber sobre a vida de nossos filhos. Somente a oração fará com que os filhos aprendam a conhecer a proteção espiritual que sustentará suas vidas.Como mães cristãs, oremos intercedendo constantemente por nossas heranças. Que você mãe possa receber essas vitaminas primeiramente na sua vida, busque a orientação de Deus no seu viver diário através da oração e da leitura da palavra de Deus.Extraido da revista: Raio Luz Depois você dá a cesta de frutas para mãe e distribui as lembrancinhas
lembrancinha de acordo com o tema. Por exemplo: Se você for falar sobre as vitaminas que seu filho precisa você pode dar um imã de uma fruta.
A ordem do culto :* Palavras iniciais*Hino *Oraçao de gratidão pelo bebê*Leitura de uma poesia ou uma palavra que pode ser feito pela mãe.*
Uma palesta.Então vou deixar algumas palestas aqui. Vou começar pelas "Vitaminas que seu filho precisa" Você compra uma cesta e frutas (Pode ser de plástico) Cada fruta representa uma vitamina. Dai conforme você vai falando você coloca uma fruta. No final dar a cesta com as frutas para mãe.


As vitaminas que seu filho precisa!1- Vitamina A- Atenção- Todas crianças tem necessidade de receber dos pais uma dose diária desta vitamina. A criança se sente realizada quando percebe que é importante. Demonstre essa realidade, dando-lhe sua atenção!
2- Vitamina C- Carinho- "Mamãe você não me beijou hoje,dê um beijo no meu machucadinho assim ele para de doer". Estas e outras declarações nós ouvimos de nossos filhos todos os dias. Diga fisicamente ao seu bebê e ao seu filho o quanto você o ama.
3- Vitamina D- Disciplina- Esta é uma das vitaminas ambientais mais difícieis de serem administradas ao nosso filho. A Biblía diz em provérbios.23-13 "Não retireis da criança a disciplina,pois se a gastigares com vara não morrerá". Desde cedo a criança precisará aprender que certas regras precisam e devem ser obedecidas,pois assim se sentirá mais seguro. A disciplina não matará nosso filho,mas fará permanecer no caminho da vida.
4-Vitamina E- Equilíbrio- Olhando o dicionário encotramos a seguinte definição sobre a palavra equilíbrio: Harmonia,justa medida.Sabemos como mães que é muito dificíl viver uma vida equilibrada,mas não é impossivel. A Biblía nos ensina a fazer.
5-Vitamina F- Fé- Como vou falar de fé ao meu filho? Ele é tão pequeno! Mas ele pode aprender de Deus desde o ventre de sua mãe. A fé inabalável demonstrada pela sua mãe,através da confiança relacionada com seu nascimento perfeito,é sentida pelo bebê. Quando ele já está no meio de nós,as canções que cantamos para fazê-lo dormir,o cuidado com seu dia-a-dia devem expressar fé no Pai Celestial. Que possamos gravar na mente e no coração de nossos filhos a fé,através do nosso exemplo,pois terão assim certeza e confiança absoluta na existência de Deus.
6-Vitamina O- Oração- O que virá a ser essa criança? Mesmo antes do seu nascimento,essa pergunta nos chega muitas vezes. Sabemos que somente Deus,tem conhecimento da resposta. Com oração e súplica a Deus nossos corações se tornam menos temerosos e mais confiantes. Os filhos gostam de ouvir seus nomes nas ora A oração é a base sobre qual estamos constituindo uma vida. Em Jeremias 33-3 Deus diz: "Clama a mim e respoder-te-ei e anunciar-te-ei coisa grandes e ocultas que não sabes".Orando recebemos as respostas; orando o Senhor nos anunciará o que devemos saber sobre a vida de nossos filhos. Somente a oração fará com que os filhos aprendam a conhecer a proteção espiritual que sustentará suas vidas.Como mães cristãs, oremos intercedendo constantemente por nossas heranças. Que você mãe possa receber essas vitaminas primeiramente na sua vida, busque a orientação de Deus no seu viver diário através da oração e da leitura da palavra de Deus.
Extraido da revista: Raio Luz Depois você dá a cesta de frutas para mãe e distribui as lembrancinhas.

CULTO DO BEBÊ

culto de bebê 2

CRIANÇA UMA PIPA NAS MÃOS!LAMIR SIMÕES DE ALMEIDA THOPSON, ESORDEM DO CULTO- Palavras Explicativas -Sobre o Culto do Bebé- Hino - Amor no Lar -(Antologia do LarCristão - UFMBB)- Leitura Bíblica - Salmo 127- Oração- Mensagem: Criança...uma pipa nas mãos!- Hino - 529 CC- Agradecimentos- EncerramentoOrientação - Providenciar com antecedência uma pipa ou papagaio. Esta deverá ser feita com tecido fino e de cor suave. Flores miúdas enfeitarão a partesuperior da pipa. Uma carretilha de madeira ou plástico (usada nos armarinhos na venda de fi¬tas e rendas). Um carretel de linha. Rabiola colorida feita com fita de cetim de várias cores. Serão usados sete pedaços (30cm cada) de fita de 2 a 3cm de largura. Fixar na parte inferior (onde vai ser colocada a rabiola) um elo de fita menor. Os demais elos serão presos (fita adesiva, pedacinhos de velcrom ou grampeador) a este, no decorrer do programa

Como Fazer o Programa1. Durante a programação, apipa será montada (o corpo já estará pronto).2. Distribuir com antecedência os tópicos e as fitas da rabiola,minutos antes do programa.3. Entregar a pipa à mãe como lembrança do Rol dos BebésPROGRAMADirigente - Quando os filhos são pequenos, inúmeras vezes tentamos junto com eles fabricar uma pipa ou papagaio, para que possam brincar e se divertir. Temos o material necessário para fabricá-la: varetas de bambu, papel de seda de várias cores, linha, cola, tesoura e um carretel onde vamos enrolar a linha para empiná-la. Todo o material está junto diante de nós, e isto pode parecer, a quem observa, que dali saíra uma bela pipa, mas não diz ao observador que está pronta para ganhar as alturas. Depois de algumas horas de trabalho, surge uma colorida pipa com uma grande rabiola, com a quantidade de linha suficiente para que vá bem alto. Chegou a hora do teste. Depois de várias tentativas, notamos que não consegue subir. Começamos então apensar: O que está faltando para que isto aconteça? Quase sempre, após muitas considerações, a conclusão é de que NÃO SABEMOS FAZER A PIPA CERTA, apesar de ter nas mãos aquela que parece estar perfeita. Compreendemos então que

í - A curvatura das varetas do centro precisam ser colocadas no devido lugar.2 - Que as linhas que se cruzam no interior da pipa devempossuir o tamanho certo.3 - A rabiola não pode serpequena e nem comprida demais.Depois destas constatações, chegamos a outra conclusão: que para empinar a pipa, alguns pontos fundamentais devem ser observados e obedecidos.a) Não pode ser empinada em qualquer dia, pois necessita devento. Não um vento qualquer,mas o vento certo.b) Quando está no alto, deveter a quantidade de linha suficiente para alcançar o seu vão majestoso.c) Mas a lição mais importante se aprende praticando. Não sepode dar linha em demasia e nem tentar retirá-la de modobrusco, de um só golpe. Sabem por quê? A linha se parte, arrebenta e perdemos a pipa construída com carinho, dedicação e amor. Por que comparar os filhos à confecção e uso da pipa? Porque para fabricá-la gastamos vários materiais e o tempo usado foi longo. A dedicação,a confiança, a sabedoria e a paciência foram testadas com a

finalidade de aprender a técnica perfeita para fazê-la alcançar voo. No final, vê-la no rumo certo é recompensador, (nome da mãe), com os filhos acontece exatamen-te a mesma coisa. Podemos pensar que somos, ou talvez sejamos mesmo, uma boa mãe, mas se certas atitudes não forem cultivadas na vida da mãe e transmitidas para a dos filhos, eles poderão arrebentar a linha e se sentirão perdidos, desamparados, desprotegidos, sem rumo, sem um caminho para trilhar com firmeza e segurança. Hoje, (nome do bebé), está aqui. Foi fabricado com o melhor material existente no mundo - o amor). Agora, como a pipa, espera o momento certo para levantar voo em dire-ção ao futuro. Para que este seja perfeito ou quase perfeito, a mãe necessita sentir, conhecer e aprender estas atitudes, pois serão necessárias à vida e também responsáveis pela formação física, moral, intelectual, emocional e espiritual do filho. Vamos conhecê-las?A - Corpo da Pipa - Gratidão (entregar à Diri¬gente) Lucas 38.1-46-47-49.O que representa o nascimento de um filho? Alegria? Tristeza? Ansiedade? Decepção? Mais um para criar? Estas interrogações aparecem na mente dos pais a todo o momento, diante das centenas e cente¬nas de bercinhos, ricos ou po¬bres, espalhados pelo mundo. Mas a Palavra de Deus nos diz que devemos ser gratos pelo te¬souro recebido. Gratidão é a primeira atitude que devemos cultivar. Precisamos agradecer a Deus, como mães, a chegada de
uma criança no lar. Sabemos que é difícil agir desta maneira diante de tantas dificuldades que nos rodeiam. Observando e analisando a resposta de Maria, sentimos que Deus está dando a cada pai e mãe um grande privilégio que é o de construir e trabalhar uma vida. Olhando o brinquedo pronto, sentimos que foi trabalhoso, que muitas horas foram gastas e até mesmo dias, entre erros e acertos para fazer o corpo da pipa; e certamente será assim com a vida do filho que chegou. Devemos sentir alegria, afas¬tar a ansiedade e ver nela uma promessa para o futuro cheia de grandes possibilidades. Você, mãe, é o instrumento que Deus usará para completar sua criação. Seja grata a ele por esta concessão especial.B - Linha -Ensino(amarrar no centro da pipa) -ZTimóteo 1.5Ensinar é instruir. A Bíblia diz que devemos intruir o menino na lei do Senhor. Adverte para en¬sinar o certo e o errado; mas nos manda criar nele um profundo amor a Deus e ao mesmo tempo mostrar e falar ao filho do amor de Deus por ele; gravar no seu coração que esse amor jamais fa¬lhará e nem desaparecerá. Temos esse exemplo em Timóteo. Sua mãe Eunice e sua avó Lóide en¬tenderam os ensinamentos de Deus e os colocaram em prática. Desde muito cedo instruíram o pequeno Timóteo na lei do Se¬nhor. A linha que corta a pipa nos dois sentidos é que dá esta¬bilidade necessária a ela. Sem esta, perderia o RUMO. A li¬nha que manterá os filhos no caminho certo é o ensino cons¬tante da lei de Deus, que produ¬zirá para o futuro jovens fortes e firmes na fé, para honra e glória do Senhor.

C - Carretel - Disciplina (amarrar a linha no carretel) Pro¬vérbios 29.15.17)Disciplina é en¬sinar. Toda criança precisa de disciplina conforme lemos em Provérbios. Corrigimos os filhos porque os amamos e queremos vê-los felizes e responsáveis, an¬dando no caminho que agrada ao Senhor. A disciplina envolve o ensino de certas atividades que não admitem discussão, como as que normalmente são realizadas pela criança no lar, na igreja, na escola e na sociedade. No mun¬do de hoje vemos a todo o mo¬mento a falta de respeito para com os pais, professores, pessoas idosas, porque as crianças querem fazer o que lhes convém. Isto reflete a fal¬ta de autoridade dos pais sobre os filhos, porque o princípio do res¬peito começa no lar.Para voar com segurança, a pipa necessita do carretel para controlar e firmar a linha. Sem esse controle, ela pode não levan¬tar voo ou simplesmente voar demais e se perder. Com o filho também é assim. A disciplina não é uma experiência feliz para a criança, mas necessária. É atra¬vés dela que a criança aprende a julgar sua própria conduta; a enfrentar os problemas da vida e a aumentar o seu conhecimen¬to. Temos certeza de que uma disciplina sadia é aquela minis¬trada com amor. Uma discipli¬na com amor é um amor com disciplina.

D - Rabiola - Sabedoria:Provérbios 3.13;21-22 (Provérbios na Linguagem de Hoje).Dirigente - Não é fácil a tarefa de construir uma vida, e educar uma criança é muito mais do que criar. Os alicerces desta constru¬ção são lançados e estruturados na infância e por isso devem ser firmes e profundos. Nós apren¬demos no início que a pipa pre¬cisa de uma rabiola para voar. Como a pipa, um dia os filhos deixarão o lar para iniciar seu voo e terão que ter as condições necessárias para fortificar-se a fim de enfrentar o mundo. Essa for¬ca virá por meio de qualidades básicas que devem ser conserva¬das ao criar os filhos. Mãe, os elos que irão formar a rabiola da pipa mostrará como transmitir esse conhecimento.1° Elo - AMOR -(verde) (colocar o elo no corpo da pipa, fe¬char começando a formar a rabiola).Ame o filho a todo o momen¬to, porque o amor transmite se¬gurança. O amor, mãe, é algo concreto e que se cultiva, e ao longo dos anos ele vai se desen¬volvendo. Amar é mais do que simplesmente dizer que ama; deve ser demonstrado através da ação. Amar é compreender o fi¬lho; é elogiar no momento cer¬to; aconselhar e corrigir quan¬do necessário; mas é também aca¬riciar, abraçar, brincar junto, compartilhar as alegrias e as tris¬tezas. O amor, portanto, é algo que surge dentro do coração da mãe a todo o instante, em dire-ção ao alvo que é a pessoa ama-da-o filho. Ame seu filho, pequeno ou crescido, porque amar é recomendação divina.


2° Elo - FÉ (branco)- Ensine a Fé ao filho. Paulo, escrevendo a Timóteo, recorda a fé sincera e firme que habitava o coração do jovem, e também menciona a influência positiva de duas gerações anteriores- a ele - mãe e avó. Essas cultivaram, ensinaram e desenvolverama fé em sua vida. Toda mãe anea ver os filhos convertidos e inegrados na igreja. Mas não basta querer, é preciso trabalhpara que isto aconteça, e a ma¬neira de conseguir é ensinar a fé.Muitos lares estão falhando quando deixam esta responsabilidade com a igrejapastor, professores da EBD ou líderes de organização, achando que cabe aeles o ensino da Fé. A Palavra de Deus nos ensina em Deuteronômio 6 que cabe aos pais o ensinamento e transmissão da vida religiosa, aos filhos. Para ensinara fé, mãe, é preciso ter fé3° Elo - ORAÇÃO- (vermelho) - "Não há nada que nos faça amar tanto uma pessoa quanto orar por ela"(William Law). A mãe que ama verdadeiramente o filho demonsra esse amor orando com o filho e pelo filho. A oração é o maior poder que existe sobre a terra, e a mãe amorosa deve cultivar esta comunhão íntima com o Senhor diariamente, para queo filho possa compreender o valor da oração e da confiança em Deus. Ele entenderá que a oração não é uma obrigação ou uma imposição, mas que é um anseio; é comunhão; é uma necessidade da alma pela presença do Pai. Mãe, ensine que Deus é um pai que nunca se ausenta; ensine que ele está sempre perto; que nunca dorme; ensine que Deus respon¬de as orações Qeremias 33.3).

4° Elo - LEITURA DA BÍBLIA (azul claro) - "...Ensina-nos o que devemos fazer ao menino que há de nas¬cer...". A resposta está em Pro¬vérbios 22.6. Toda criança pre¬cisa conhecer a Bíblia como a Palavra de Deus; deve aprender a amar a Bíblia e reconhecer que é por intermédio da leitura que Deus fala, orienta e ensina. A mãe deve iniciar bem cedo os ensinamentos bíblicos na vida do filho, porque são estes que le¬varão o filho no futuro, na ida¬de própria, a conhecer o Senhor Jesus como Salvador e Senhor. Portanto, mãe, medite dia e noi¬te na Palavra de Deus, ela dá sa¬bedoria. Cremos que Deus tem um caminho certo para cada fi¬lho, e esta sabedoria se torna es¬sencial para ajudar o filho a en¬contrar esse caminho.5° PACIÊNCIA (amarelo) - Não é fá¬cil ser paciente em de¬terminadas situações e com autoridade a Palavra de Deus ensina: "...pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admo¬estação do Senhor" (Ef 6.4). Quando a criança fica zangada e rebelde, a mãe precisa ter amor, paciência, calma e persistênciaA ordem para o filho deve ser dada com voz baixa, calma e ter¬na, e repetidas tantas vezes quantas forem necessárias, até que seja obedecida. Toda mãe precisa cultivar na criança o há-bito de obedecer, porque a obe¬diência gera a sobrevivência. Se com firmeza não conseguir fazer-se obedecer, uma correção certa¬mente deve ser usada. A mãe pre¬cisa ter paciência, mas ao filho cabe reconhecer que deve ser obe¬diente. Esta também é uma reco¬mendação divina.

1 out (3 dias atrás)
6° Elo - EQUILͬBRIO (lilás) - Equi¬líbrio é harmonia. A mãe deve ser equili¬brada ao demonstrar afeto ao fi¬lho. Não deve ser exagerada nos cuidados, porque isto poderá ser prejudicial no futuro. Boa edu¬cação significa equilíbrio entre a proteção, a correção e a liberda¬de dada ao filho. Assim como a liberdade excessiva gera insegu¬rança, insatisfação, ideia de estar desprotegido, a superproteção tira do filho a capacidade de ini¬ciativa, solução e de escolha. O filho precisa encontrar, com aju¬da da mãe, se necessário, a ma¬neira correta de vencer as peque¬nas dificuldades que surgirão quando criança, pois é este lon¬go aprendizado que ensinará o filho como enfrentar, e o que fa¬zer para solucionar os grandes problemas da vida adulta. Culti¬ve este elo importante em você, e o transmita para a vida do filho.7° Elo - EXEM¬PLO (rosa) - "O exemplo não é a principal coisa que influencia os outros;é a única coisa" (Albert Schweitzer). EXEMPLO - a in¬fluência poderosa da mãe sobre o filho. Esta ligação vem por meio dos sentimentos expressados no dia-a-dia, da maneira de viver dentro do lar, das atitudes em relação aos outros, da honesti¬dade, do temor a Deus, não medo, mas reverência e obediên¬cia às leis do Senhor. O filho no futuro, quando adulto, vai pro¬curar pôr em prática as lições preciosas aprendidas com o EXEMPLO da mãe, e que certa¬mente ficaram gravadas na men¬te e no coração. Na Epístola de Paulo a Tito (2.7), ele recomen¬da: "Em tudo te dá por exem¬plo...". Perdão, paz, alegria, fide¬lidade, sinceridade e confiança são princípios que a mãe passa ao filho com exemplo diário. Esta é a maneira mais poderosa de ensinar os filhos. Ensine sendo exemplo

Dirigente - A pipa está pron¬ta para levantar voo. Agora a (nome da mãe), sabe exatamente como e o que fazer para que esta ganhe altura com segurança e não se perca. O filho também está pronto. Só que este "ganhar os ares" do filho acontecerá daqui a algum tempo, será demorado e exigirá um grande esforço, mas no final será recompensador. Querida mãe, as orientações sugeridas podem e devem ser se¬guidas para que (nome do bebé) cresça como Jesus: "E o menino crescia, e se fortalecia em espíri¬to, cheio de sabedoria, e a graça de Deus estava sobre ele" (Lucas l .40). Cabe a você zelar pela vida física, moral, emocional e espiri¬tual desta jóia preciosa.

TENTAÇÕES

TENTAÇÕES
"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação"
Textos adicionais: Mateus 4:1-11; Romanos 12:21; I Coríntios 13:4; I Timóteo 6:10; Tiago 1:12.
(Mateus 26:41).
Material Necessário
1 caixinha contendo bicarbonato de sódio
2 copos pequenos com 2/3 de água limpa em cada um
1 copo pequeno com 2/3 de vinagre diluído em 1/3 de água (1 parte de água e 2 de vinagre)
3 pratos fundos
Corante alimentício verde (líquido)
2 colheres de sopa
Modo de Preparar
Coloque duas ou três gotas de corante em uma colher e a mantenha fora da vista dos participantes. Coloque a colher e os três copos sobre os pratos fundos diante e todos, com o copo com vinagre ao centro. Rotule a embalagem de bicarbonato de sódio com a palavra TENTAÇÃO.
Mensagem
Chamaremos o bicarbonato de sódio de TENTAÇÃO. (Pegue a embalagem e continue segurando-a enquanto conta a história da tentação de Cristo, relatada em Mateus 4. Ao mencionar cada tentação, conforme aparece no texto bíblico, coloque a colher na embalagem e retire uma colher de sopa de bicarbonato (não se esqueça, essa colher deverá ter algumas gotas de corante, mas tenha cuidado para não derramar o corante dentro da caixa de bicarbonato).
40 Histórias Objetivas para Evangelismo
Assim como Satanás tentou Jesus, ele irá nos tentar também. Mas Cristo não cedeu a qualquer uma de suas tentações. Será que podemos resistir à tentação, assim como Jesus?
Estes três copos representam três formas pelas quais as pessoas reagem à tentação.
Primeiro copo
Um de seus amigos aparece usando um par de tênis novos, que há muito tempo você sonha ter, mas que não tem a menor possibilidade de comprá-los.
Antes que se dê conta, Satanás coloca a inveja em seu coração (coloque o bicarbonato na água, usando a colher contendo o corante verde – a água irá ficar verde).
Segundo copo
(Este é o copo contendo o vinagre diluído.) Alguém diz a você algo que não é bom, por exemplo: "Parece que colocaram uma tigela para cortar seu cabelo!" ou "Você tem pescoço de girafa!", "orelhas de abano" ou "nariz de tucano". Veja o que acontece: (coloque uma colher de sopa de bicarbonato na mistura) ele simplesmente espuma, ferve e por fim transborda! (se a mistura não efervescer como deveria, agite um pouco).
Terceiro copo
Então Satanás busca uma terceira pessoa para tentar a sentir inveja de alguém (coloque uma colher de bicarbonato no copo). Mas essa pessoa, sendo cristã, não cede à tentação, pois se lembra de que o cristão "não é invejoso" (I Coríntios 13:4). Alguém lhe faz observações rudes (coloque outra colher de bicarbonato no copo). Mas o cristão "vence o mal com o bem" (Romanos 12:21). Satanás tenta com dinheiro (mais bicarbonato). Mas essa pessoa crê no que a Bíblia ensina: "Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males" (I Timóteo 6:10). Ele resiste ao desejo de pecar (a água permanece límpida e ainda ilustra a resistência à tentação. Leia ou mencione Mateus 26:41).
REFLEXÃO
Somente por meio da nossa ligação a Deus, pela oração e leitura da Bíblia, é que podemos obter forças para vencer as tentações.
Quantos de vocês querem ter o poder de Deus em sua vida?
41 Histórias Objetivas para Evangelismo

COISAS PEQUENAS, PORÉM IMPORTANTES!

COISAS PEQUENAS, PORÉM IMPORTANTES!
"Que é isso na tua mão?"
Textos adicionais: Êxodo 4:1-5, 17; 14:13-22; 17:3-6; I Samuel 17:40-51; João 6:1-14; Marcos 12:41-44; Atos 9:36-42.
(Êxodo 4:2).
Material Necessário
1 cajado
1 agulha com linha
Pedaço de tecido
Pedaço de couro
5 pedrinhas
2 barbantes fortes
1 moedinha
1 lancheira pequena (cheia de papel)
Modo de Preparar
Coloque todos os materiais sobre a mesa.
Mensagem
(Fale brevemente sobre cada uma das histórias bíblicas relacionadas. Uma delas pode ser omitida, se houver necessidade, devido ao tempo. Faça o estilingue diante da classe, enquanto fala a respeito de Davi.)
Costure enquanto fala a respeito de Dorcas. Enfatize a insignificância
34 Histórias Objetivas para Evangelismo
de cada objeto e como cada um trouxe libertação do sofrimento, liberdade aos cativos e liberdade às nações.
1. Moisés usou um cajado – Êxodo 4:1-5, 17; 14:13-22; 71:3-6 (segure o cajado e caminhe enquanto fala).
2. Davi usou seu estilingue (ou funda) – I Samuel 17:40-51 (atire com ele).
3. O menino deu seu lanche a Jesus – João 6:1-14 (segure a lancheira enquanto conta resumidamente a história).
4. A viúva deu sua moedinha como oferta – Marcos 12:41-44 (deixe as crianças segurarem a moeda enquanto conta a história).
5. Dorcas usou sua agulha e linha – Atos 9:36-42 (costure o tecido).
Estes objetos são muito pequenos, mas ajudaram a realizar grandes coisas. Muitas vezes, buscamos a força nas armas para levar pessoas à liberdade, mas Deus realmente necessita de pessoas, pessoas de todas as idades, que estejam dispostas a usar aquilo que possuem, ainda que seja algo bem insignificante.
Deus pode nos usar assim como somos, se trabalharmos para Ele com toda a nossa capacidade (cante com o grupo o hino "Rapaz Davi").
REFLEXÃO
O costume de muitas crianças é observar e admirar o que os mais velhos fazem com grande facilidade. A Bíblia nos ensina como as coisas simples e pequenas são importantes também. A cada dia, temos muitas oportunidades de ajudar os outro, mesmo com simples e pequenas ações. Se você fizer sempre à vontade de Deus, estará transformando o seu dia em bênçãos para você e para o próximo. 35 Histórias Objetivas para Evangelismo

AS REGRAS DA VIDA

AS REGRAS DA VIDA
"Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós a eles"
Textos adicionais: Efésios 6:10-17; Hebreus 13:5; Romanos 12:12, 21.
(Mateus 7:12).
Material Necessário
1 régua
Pedaços pequenos de papel nas cores: amarelo, azul, verde e vermelho (ou outras cores disponíveis)
Barbante
1 corda para equilibrar a régua
4 objetos pequenos e embrulhados para servirem de pesos (moedas, palitos de fósforo, borrachas etc.)
Modo de Preparar
Amarre a corda entre dois pontos, em algum lugar conveniente. Amarre o barbante na corda e na metade da régua para formar uma balança. Amarre barbantes também nas extremidades da balança.
1 - Embrulhe os objetos com o papel-colorido - vermelho e amarelo para os objetos ou pesos maiores (duas caixas grandes e cheias de fósforos são ideais para isso).
2 - Embrulhe os pacotes menores com as cores azul e verde (duas caixas pequenas contendo algumas moedinhas podem servir para os pacotes mais leves).
3 - Escreva frases em etiquetas e cole-as nos pacotes com os pesos, como segue:
• Amarelo:
23 Histórias Objetivas para Evangelismo "Seja bondoso para comigo."
• Vermelho:
"Seja bondoso para com os outros."
• Azul:
"Lembre-se do meu aniversário."
• Verde:
IMPORTANTE: Esses pesos devem ser testados antecipadamente.
"Lembre-se de mim no Natal."
Mensagem
Há muitas leis que devemos obedecer a cada dia: leis de trânsito, regras na escola, em casa, nos negócios, e tantas outras. Há uma regra, porém, que é a maior de todas. Ela foi ensinada por Jesus e devemos segui-la por toda a nossa vida.
Jesus sabe que desejamos que todos nos tratem bem. É mais ou menos como se todos usássemos um cartaz nas costas dizendo: "Seja bondoso para comigo!" (prenda o pacote com essa frase a dois centímetros de uma das extremidades da régua).
Certamente, se não tivéssemos pensamentos de amor ao próximo, nossa vida seria totalmente desequilibrada. Outros desejos egoístas deixarão a balança em desequilíbrio (amarre os pacotes pequenos no outro extremo da régua, com as frases: "Lembre-se do meu aniversário." e "Lembre-se de mim no Natal.").
O problema é que há muito "EU" na balança (remova os dois pesos pequenos e amarre o peso com a frase "Seja bondoso para com os outros" nessa extremidade).
Agora a balança está equilibrada e este equilíbrio é alcançado quando obedecemos a esta lição que Jesus nos ensinou: "Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós a eles" (Mateus 7:12).
Se todos seguíssemos essa lei, não haveria brigas, mentiras, ódio, crimes e tantas maldades que ocorrem no mundo hoje, pois ninguém faria para o outro aquilo que não gostaria de receber. Quantos gostariam de seguir essa lei tão importante que Jesus ensinou?
REFLEXÃO
É muito comum que certas crianças sempre queiram ser bem tratadas pelos coleguinhas, mas muitas vezes elas mesmas não tratam muito bem as pessoas. Elas não dão atenção ao que Jesus disse; pensam mais em si mesmas, em seu bem-estar e esquecem-se dos outros. Na Bíblia, podemos obter verdadeiras lições de amor ao próximo, ensinadas pelo nosso maior amigo, o Senhor Jesus. Você já havia pensado nisso antes? Então, não se esqueça: devemos tratar as pessoas da mesma forma que desejamos que elas nos tratem.

ALFINETES DE SATANÁS

ALFINETES DE SATANÁS
"...fortalecei-vos no Senhor ... tomando ... o escudo da fé"
Textos adicionais: Efésios 6:10-17; Hebreus 13:5; Romanos 12:12, 21.
(Efésios 6:10, 16).
Material Necessário
Bíblia de capa dura
6 balões infláveis
3 alfinetes com cabeça colorida e almofada de alfinetes
Barbante
Modo de Preparar
Encha os balões, amarre o barbante de um lado a outro da sala ou entre duas cadeiras e pendure nele os balões inflados (outra opção é pedir a voluntários para segurá-los durante a demonstração). Espete os alfinetes na almofada.
Mensagem
(Leia Efésios 6:10-17 e fale sobre a armadura cristã.)
Os balões representam a vida dos jovens cristãos. Alguns estão equipados com a armadura de Deus e alguns não. Iremos falar especialmente a respeito da armadura da fé (verso 16).
Satanás tem muitos alfinetes inflamados (mostre a almofada com os alfinetes). Este é um alfinete que ele sempre usa.
Primeiro Balão: Desânimo
"Você não pode viver a vida cristã", ele diz. Quando uma pessoa insiste nesse pensamento, está se esquecendo de Hebreus 13:5: "Não te deixarei,
21 Histórias Objetivas para Evangelismo
nem te desampararei."
Ela se esquece de usar a armadura da fé (mostre o alfinete e, em seguida, fure o primeiro balão).
Segundo Balão: Desânimo
(Utilize o mesmo alfinete. Mostre-o para o grupo e use a mesma tática.) Mas este cristão, embora desanimado, lembrou-se de Hebreus 13:5. Ele usou a armadura da fé (mova o alfinete na direção do balão, mas coloque a Bíblia entre ele e o balão, como uma armadura.
Terceiro Balão: Palavras rudes
(Pegue outro alfinete.) Embora alguém fale palavras rudes para essa pessoa, ela se lembra de "vencer o mal com o bem" (Romanos 12:21). Ela usou a armadura da fé (mova o alfinete na direção do balão, mas use a Bíblia como escudo).
Quarto Balão: Palavras rudes
(O mesmo alfinete). Essa pessoa não ora e não lê a Bíblia com freqüência, portanto, está sem a armadura (fure o balão com o alfinete). Quando ouve palavras rudes, fica irado e retribui no mesmo nível. Os alfinetes de Satanás encontram outra vítima.
Quinto Balão: Segundo lugar
Algumas vezes, na escola, na igreja ou em alguma outra atividade, alguém é escolhido em vez de você. Você fica em segundo lugar, porém, acredita que poderia fazer melhor do que a pessoa que foi escolhida (escolha outro alfinete). Satanás tem um alfinete para você nesse momento, mas se você estiver usando a armadura da fé (Romanos 12:12), o alfinete não poderá feri-lo (repita a mesma ação usando a Bíblia como escudo).
Sexto Balão: Segundo lugar
(O mesmo alfinete.) Talvez outra pessoa seja escolhida para cantar, quando você sabe cantar melhor, mas o alfinete de Satanás não pode feri-lo (faça o movimento de furar o balão, mas atinja a "armadura", a Bíblia), pois você está forte no Senhor, vestido com a "armadura de Deus" e permanece firme "contra as ciladas (enganos) de Satanás" (Efésios 6:10, 11).
REFLEXÃO
A Bíblia é a nossa única proteção quanto aos ataques de Satanás. É a maneira que Deus nos mostra como devemos nos proteger dos perigos, tristezas, brigas, desobediências, inveja e muitas outras tentações. Quando a tentação nos assalta, devemos sempre buscar na Bíblia os conselhos divinos. Confiando no poder de Jesus e na promessa que Ele fez de sempre estar ao nosso lado e nos fortalecer, estaremos usando a "armadura da fé" e seremos vitoriosos. Quantos gostariam de estar "vestidos" com a armadura da fé? 22

O CORDEIRO QUE TIRA O PECADO


O CORDEIRO QUE TIRA O PECADO
"Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo"
Textos adicionais: Mateus 1:21; I Pedro 1:18, 19; I João 3:5.
(João 1:29).
Material Necessário
1 clipe pequeno
1 fio com 25 cm
1 sabonete branco
1 dúzia de botões (qualquer tamanho ou cor)
Etiquetas
1 colher
4 gotas de iodo
1 aquário ou jarra de vidro com 2/3 de água
Alvejante de roupas
Modo de Preparar
Pingue o iodo na água. Rotule os botões com etiquetas pequenas: livros, alimentos, remédios, roupas, dinheiro, amor, máquinas, conselhos, leis, etc. Coloque todos os botões em uma caixa pequena. Faça a escultura de uma ovelha no sabonete (cole a figura da ovelha no sabonete para servir como modelo). Enfie o clipe no dorso da ovelha e amarre o fio. Segurando pelo fio, mergulhe a ovelha no alvejante por alguns instantes e deixe-a secar sobre um prato. Mantenha-a no prato até que esteja seca e pronta para ser usada.
Na hora da lição, coloque o aquário ou jarra e a caixa com os botões sobre uma mesa baixa, diante das crianças, mas mantenha a ovelha escondida.
Mensagem
13 Histórias Objetivas para Evangelismo
Este vasilhame com água é o mundo. O pecado trouxe trevas ao mundo.
(Entregue um botão para cada criança.)
Iremos ver agora que botão conseguirá tirar as trevas (pecado) do mundo.
(Oriente as crianças a trazerem o botão que têm nas mãos, uma a uma, e o deixem cair dentro do vasilhame. Antes de deixá-lo cair, porém, cada uma deverá ler a etiqueta que o identifica, como sugestão para a cura das trevas do mundo. Agite a água com a colher depois que cada botão for colocado.)
Todas essas sugestões já foram testadas no mundo, mas as trevas causadas pelo pecado ainda permanecem. A Bíblia tem a resposta. (Segure o cordeiro esculpido no sabonete e leia João 1:29): "Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo." (Mergulhe na água a ovelha presa pelo fio. Agite cuidadosamente a água com o auxílio da colher, por alguns instantes, até que desapareçam as trevas.)
Os botões representam as boas sugestões para ajudar as pessoas em outras situações, mas Jesus, o Cordeiro de Deus, é o Único que tira o pecado do mundo.
REFLEXÃO
Nascemos em um mundo de pecado e sabemos o quanto somos pecadores, mas, por não fomos feitos como os robôs, temos a oportunidade de fazer escolhas.
Entregue o seu coração a Jesus, hoje e peça perdão a Ele. Ele está de braços abertos esperando por você.
Vocês gostariam de pedir perdão a Jesus? Quero ver as mãos daqueles que querem pedir perdão a Jesus!
14

Maçãs Estragadas

MAÇÃS ESTRAGADAS
Histórias Objetivas para Evangelismo 1
"... Limpa primeiro o interior do copo, para que também o exterior se torne limpo"
Textos adicionais: Provérbios 16:18; Colossenses 3:8, 9; Apocalipse 21:8; Efésios 4:29; Levíticos 19:17; I João 3:15.

(Mateus 23:26).
Material Necessário
• 1 maçã vermelha
• 4 fios de barbante com 5 cm cada
• Faca afiada ou estilete
• Giz de cera preto
• Objeto com ponta fina (tesoura, faca, furador de fruta etc.)
Modo de Preparar
Pinte a ponta de cada fio com giz de cera preto e mergulhe-os em água por alguns minutos.
Com a faca, lasque a casca da maçã de baixo para cima em quatro pontos, cuidando para deixar um lado preso, sem soltá-lo totalmente (essas lascas devem ser feitas como se fossem janelinhas no local onde normalmente você colocará os seus dedos para segurar a maçã durante a apresentação). Levante cada lasca da casca e, com o auxílio de um objeto com ponta, faça buracos com 2,5 a 3 cm de profundidade. Coloque um verme (bicho) de barbante em cada buraco, deixado a cabeça preta suficientemente exposta para saltar para fora facilmente. Volte a lasca da maçã para o seu lugar.
Os cortes devem estar totalmente ocultos por seus dedos enquanto a maçã for mostrada às crianças. A maçã deve ser usada imediatamente depois que foi preparada, visto que os buracos logo ficarão evidentes se ficarem escuros.
Mensagem
11 Histórias Objetivas para Evangelismo
Reafirme a beleza da maçã e lembre às crianças como é gostoso comer uma maçã quando estamos com fome. Porém, algumas vezes a aparência exterior é enganosa.
Esta maçã está linda por fora e parece estar deliciosa, mas vamos olhar mais de perto... (encontre uma das lascas, mantenha as demais ocultas sob seus dedos e volte a lasca no lugar).
Sim, este é um lugar que não poderíamos ver. Vejam agora!
(Comece a puxar o "bicho" para fora. Puxe cerca de três quartos dele e, se conseguir, dobre-o. Deixe-o nessa posição até que tenha falado a seu respeito; depois, remova-o totalmente.)
Algumas pessoas se parecem com este verme. Parecem ser boas e piedosas porque vêm à igreja normalmente e têm a aparência de serem muito cristãs, porém, interiormente, onde Deus vê, há certos pecados que arruínam sua boa imagem (repita o procedimento com cada "verme", nomeando um a um pelos pecados relacionados abaixo e fazendo aplicações adequadas).
Vermes (ou bichos)
(Use as referências bíblicas como base para os seus comentários.)
1. Orgulho - Provérbios 16:18.
2. Mentiras - Colossenses 3:9; Apocalipse 21:8.
3. Palavras impróprias, indecentes - Colossenses 3:8; Efésios 4:29.
4. Ódio - Levíticos 19:17; I João 3:15.
REFLEXÃO
É muito comum uma maçã saudável apodrecer após algum tempo fora do pé, mas é impossível uma maçã podre voltar a ser boa. E é exatamente isso o que acontece com o poder de Deus em nossa vida.
Esse é o único poder que transforma algo estragado pelo pecado em algo totalmente puro, saudável e bom. Quantos aqui gostariam de pedir a Jesus que os ajude a serem bons para o papai, para a mamãe e seus coleguinhas? Quero ver as mãos!

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Atividades

Roda de Oração


Instrução geral para ser implantada nas células infantis e acompanhada de acordo com a estratégia do líder.


Devocional: é um período do dia que separamos para um encontro com Deus. É um tempo em que desfrutamos da Sua comunhão, louvando-O, cultuando-O, orando e lendo a Bíblia. Isto agrada o coração de Deus.


Para as crianças maiores: Faça um caderno bem lindo para você registrar os seus encontros diários com Deus. Cole a sua roda de oração e diariamente separe um período de seu dia, a sós, livre de distrações (Mc 1:35). Peça a Deus que sonde seu coração (Sl 139:23,24) e confesse todo pecado que lhe for revelado pelo Espírito Santo de deus (Sl 32:1-5). Abaixo segue uma sugestão para que você possa meditar na Palavra de Deus, que lhe é entregue toda semana através de versículos.


1°- Identifique a promessa de Deus naquela passagem bíblica (Escreva).


2°- Identifique qual a condição para que recebamos a promessa de Deus (Escreva).


3°- Ore e peça a Deus que lhe revele a Palavra Rhema para a sua vida. Ela é individual e revelada em seu coração acerca do que você precisa realizar ou mudar em atos, pensamentos ou palavras para ser digno de receber a promessa. Peça perdão a Deus, busque mudar suas atitudes que desagradam a Deus e tome posse de suas bênçãos.

Para as crianças menores: Esta orientação deve ser dada aos pais, para que eles participem e incentivem o crescimento espiritual de seus filhos. Incentivar aos filhos ter intimidade com Deus desde pequenos é o melhor investimento que os pais podem fazer para a vida de seus filhos, por isto este momento deve ser prazeroso e alegre:


· Os pais lêem um versículo ou uma história da Bíblia Ilustrada.
· Oram juntos.
· Caderno para anotações em letra de forma, desenho ou colagem de figuras que representem o versículo ou pedido de oração.
· Expliquem cada parte da roda de oração ( abaixo algumas instruções):


1. Louvor e adoração - elogiando a Deus (Deus é bom, maravilhoso, jóia, amigo...)
2. Confessando o pecado - Jesus não fica alegre quando a gente...
3. Orando por você - Aprender a ouvir e obedecer
4. Por amigos e família - incentivar com painel de fotos, álbum ou colar no caderno. (Orar olhando)
5. Por igreja e nações - usar fotos...
6. Agradecendo e esperando - Deus responde com Sim, Não e Espere...


RODA DE ORAÇÃO PARA CRIANÇAS de 1-5 anos

Orientações aos Líderes e Pais:

. Os pais lêem um versículo, ou uma história da Bíblia Ilustrada
. Oram juntos
. Caderno para anotações em letra de forma , ou desenho, ou colagem de figuras que representem o versículo ou pedido de oração
. Expliquem cada parte da roda.

1- LOUVOR e ADORAÇÃO – Elogiando a Deus (Deus é bom , maravilhoso, jóia, amigo...)
2- CONFESSANDO PECADO- (Jesus fica alegre quando a gente ...)
3- ORANDO POR VOCÊ- (Aprender a ouvir e obedecer)
4- POR AMIGOS E FAMÍLIA- (Incentivar painel de fotos, ou colar no caderno. Orar olhando )
5- POR IGREJA e NAÇÕES – (Usar fotos...)
6- AGRADECENDO E ESPERANDO (Deus responde com Sim, Não e Espere...)


ATIVIDADES - Cenário ovelha

Crie este cenário bontininho com seus alunos.
- Imprimir em papel duro e pintar
- Dobrar nas linhas pontilhadas e colar as abas
- colar em papel cartão ou papelão - formar o 'cenário'
- Improvisar pernas para a ovelha e colar em uma bolinha de algodão
- As crianças podem colar a cabeça da ovelha (ou, se forem crianças maiores - podem criar toda a ovelha e cenário).
Leve o seu cenário já pronto para servir de modelo.
Vc pode confeccionar o seu cenário em tamanho muito maior e colocar várias ovelhas dentro.
Pegue o material no anexo.






O Sorvete missionário

HISTÓRIA MISSIONÁRIA - O Sorvete Missionário

HISTÓRIA MISSIONÁRIA - O SORVETE MISSIONÁRIO


Tudo aconteceu de um momento para outro.


Áurea, uma menina de cabelos ruivos e nariz cheio de sardas, assistia em companhia de seus coleguinhas, a projeção de slides coloridas na casa de Dona Helena.
A Sala estava meio escura, e os slides eram projetados numa tela grande, enquanto a missionária ia explicando o que significa de cada um deles.
As crianças viram os africanos, bem como, os macacos, elefantes, uma aldeia de casas feitas de palha.


Um dos slides mostrava cena onde se podiam ver os africanos adorando demônios. Viram também crianças correndo com medo dos estrangeiros, escondendo-se dos missionários que queriam falar-lhes do Senhor Jesus.

Á medida que os slides iam passando, Aurinha ia se sentindo que algo nela também ia se transformando. Não era a sua aparência, disso ela tinha certeza, a transformação era bem dentro, no seu coração.

Áurea inquietou-se. Alguém teria chamado o seu nome? Olhou em volta, mas todos continuavam com os rostos voltados para a tela. A voz vinha de dentro do seu coração! Mas mesmo assim, era real.
- Áurea, você me pertence! Eu te escolhi para ser minha mensageira, para contar aos outros como poderão ir para o Céu.

Áurea sentiu seu coração batendo apressado. Daí em diante, ela quase não ouviu mais a mensagem missionária.
Após ter cantado o corinho de despedida, saiu correndo em companhia das outras crianças.


De volta para a casa, Áurea percebeu que alguém caminhava a sua frente. Podia notar muito bem as sandálias arrebentadas que faziam "pift, poft, pift, poft" na calçada.
Via também grandes buracos nas meias. A saia era roxa e estava suja a blusa vermelha desbotada.
Áurea sabia que a menina que seguia á sua frente era Lídia; mas nem ligou para o fato. Ela se sentia emocionada, feliz demais.



- Alô Aurinha!
O coração de Áurea pulou de alegria. Ela conheceu a voz de Jaime.
- Sabe, Jaime! - Exclamou Áurea - Vou ser missionária.
- É? - Jaime continuou andando, com as mãos no bolso.
- Você não acha isso uma coisa maravilhosa? - Perguntou Áurea, desapontada.
- É... Está bom!
Áurea parou, olhando o amiguinho.
- Você não parece muito entusiasmado.
- Bem - Ele resmungou.
- Quando você vai começar?

Por acaso, ou não, Jaime virou na direção à Avenida Boa Vista, onde Lídia caminhava agora, sozinha, como sempre. Áurea ergueu a cabeça de maneira altiva. Ela não gostava de Lídia, que geralmente trajava-se de roupas velhas e quase sempre estava com o pescoço sujo. Seu cabelo era mal cortado e parecia pegajoso, melado. Ninguém em toda a escola queria fazer amizade com ela.
- Jesus deve amar Lídia também, você não acha? - Observou Jaime.

Depois do jantar, naquela mesma noite, Aurinha não conseguia fazer seus deveres escolares. Ficou pensando nos últimos acontecimentos. Era verdade que Deus a havia chamado para ser sua mensageira, e esta lhe fora bem clara.
- SERÁ QUE DEUS ESTA QUERENDO QUE EU COMECE COM LÍDIA?
Áurea jogou seus livros para o lado.


Puxou da gaveta um cofre onde guardava o seu dinheirinho e começou a tirar algumas moedas.
- Para doces? - Mamãe perguntou.
- Sorvete Missionário!
Levando o dinheirinho, Áurea se dirigiu à casa de lídia, que ficava, em uma rua pobre, a casa estava quase desmontando.
Lídia mesma quem atendeu a porta.
- O que você quer? - Áurea ficou meio sem jeito.
- Vim... Isto é... Você quer passear comigo? - Gaguejou ela, querendo ser sua amiga.
- Tenho dinheiro para comprar sorvetes.
As palavras saiam com dificuldades. Estendeu a mão, úmida pelo nervosismo, mostrando o dinheiro.
Lídia fez um ar de indiferença, mas acompanhou Áurea até a sorveteria.
O vendedor era um Italiano sorridente que, ao servi-las, enfiou a concha no fundo da lata de sorvete de morango.


Lídia, ao receber seu sorvete agarrou com força.
- Vamos sentar Lídia! - Sugeriu Áurea, e ambas sentaram á beira da calçada em frente a casa de Lídia.
Havia crianças brincando e gritando no meio da rua, Lídia não lhes prestava a mínima atenção.
Chupou o sorvete, mastigou toda a casquinha, lambeu os dedos e olhando para o sorvete de Áurea.
Áurea logo percebeu que Lídia desejava seu sorvete, então ela estendeu a mão oferecendo-o a Lídia. - Aceita Lídia? Eu estou satisfeita! Disse Áurea.Lídia aceitou de imediato o sorvete e num instante acabou com ele.
- Este deve ser o momento para eu começar a falar de Jesus. - Pensou Áurea.
E foi com o coração aos pulos que ela começou a contar que Deus amava a todos.
- Mentira! - Gritou Lídia.
Áurea a olhou de boca aberta.
- Pode ser que Deus ame os outros! - Disse Lídia aborrecida.
- Mas não a mim! Já sei que ninguém me ama! Disse Lídia.
- Você esta querendo me salvar, como se eu fosse uma pessoa que acredita em deuses como os africanos! Foi por isso que pagou um sorvete pra mim! Mas fique sabendo que eu não sou como os africanos!
Ainda mais furiosa, acrescentou:
- E você não precisa mais enfiar a sua cara sardenta nesta vizinhança, viu?!
- Sua cara Sardenta! Disse Lídia toda nervosa.
Áurea ficou brava ao ouvir as palavras de Lídia! Olhou bem para o rosto sujo de Lídia, sacudiu as tranças para trás, levantou e foi-se embora.
Talvez houvesse lágrimas em seus olhos, pois não podia enxergar bem o caminho e, por isso mesmo, acabou chocando-se com alguém na esquina.


Era dona Helena, a missionária.
Áurea precisava contar a alguém o que aconteceu. Seus lábios tremiam, sua voz estava meio roca. Mesmo assim, contou a Dª Helena como Deus falara ao seu coração.
Disse-lhe ainda sobre o sorvete missionário e sobre Lídia.
Dª Helena apertou a mão de Áurea enquanto caminhavam juntas pela rua.
- Certa vez, na África, disse Dª Helena, alguém pôs uma pedra suja em minha mão. Eu nunca poderia imaginar que aquilo fosse um diamante, que valia muito dinheiro. Só precisava ser limpo e polido.
- Você já imaginou que a Lídia poderia ser um diamante de Deus?
- Lídia um diamante? Áurea riu um pouco, sentiu um pouco mais consolada.
Áurea amava realmente a Jesus e ficou imaginando como seria se pudesse ganhar um "diamante" para Ele!

No dia seguinte, Áurea encontrou Lídia na escola, tão mal vestida e como sempre sozinha. Áurea sorriu ao cumprimentá-la, mas Lídia nem sequer olhou para ela. Foi nesse dia que as crianças da escola começaram a ensaiar o desfile.
Quando o sino tocou, todos saíram das suas salas de aula.
Enquanto a banda se preparava, as crianças começaram a formar fila para marchar, de duas em duas.
- O dia está ótimo para marchar! Cochichou Sarinha, que fazia par com Áurea. Inspecionando a fila, o diretor parou de repente, em frente de Lídia perguntando:
- Quem vai marchar com você Lídia?


Lídia, que estava sozinha, olhando para o chão. Suas mãos estavam tremulas e em uma rápida olhada, Áurea notou que Aninha ainda estava sem par. Era a única, além de Lídia, que ainda estava sem companhia, mas estava ali de cabeça erguida e dirigiu a Lídia, olhares de pouco caso.
- Aninha - Áurea sussurrou, fazendo também um sinal para que ela tomasse seu lugar.
Então Áurea passou adiante e pôs ao lado de Lídia. O sangue subiu ao rosto sujo de Lídia.
Áurea sorriu para ela, pegando-lhe a mão e apertando-a bem.
Já estando em casa, Áurea estava em seu quarto preparando-se para dormir. Então seu tio Eduardo a chamou e disse:
- Alguém está aí fora querendo falar com você!
Áurea desceu correndo a escada aos pulos, correu pela sala e olhou pelo vidro da janela. Não conseguia ver ninguém. Então, uma cabecinha apontou por cima do outro portão, mas logo sumiu.
Áurea saiu correndo, mas quando chegou ao portão, Lídia também já ia correndo rua acima.
- Lídia espere! - Gritou Aurinha.
Lídia parou.
Voltou devagarzinho.


Grossas lágrimas caiam pela face de Lídia.
- O que há? - Perguntou Áurea.
- Não vá embora! Disse Áurea.
Lídia agitava seus pés toda indecisa. Seus dedos retorciam-se na sua saia roxa.
- Por quê você fez aquilo? - Gaguejou Lídia.
Áurea não perguntou o que a menina queria dizer; tinha entendido muito bem e disse:
- Porque gosto de você Lídia! Lídia chutou uma pedrinha e disse:
- Você acha... Acha... Acha... Que Deus me ama de verdade?


Ali mesmo, Áurea contou o quanto DEUS a amava, como Ele deu seu Filho Jesus, para salvá-la.
Explicou como Jesus morreu na cruz do calvário em seu lugar, para tomar castigo que ela merecia, como pecadora.
Depois de explicar tudo isso, Áurea perguntou:
- Você quer abrir seu coração e convidar Jesus para entrar e ser seu Salvador?
- Sim... Foi a resposta de Lídia.
E, foi desta maneira que Áurea, com um sorvete missionário, ganhou um "diamante" para Jesus e tornou-se uma verdadeira missionária.

O que é que Deus esta desejando de você hoje?
Deus quer que você ame aos outras crianças, ricas e pobres, limpas e sujinhas. Talvez você possa oferecer um doce, um sorvete, ou mesmo aqueles sapatinhos que não lhe servem mais em seus pés. Porém, se não puder dar alguma coisa que custe dinheiro, mesmo bem pouquinho, ofereça um sorriso, dê a sua amizade.

Há muitas crianças tristes, sozinhas e necessitadas.
Tente ainda falar de Cristo para elas, pois elas também são "diamantes", jóias preciosas, por quem o Senhor Jesus morreu.
E você será, como Aurinha, um missionário (a) de verdade!

5 + 2 = 7 (Jo 6:1-15)

5 + 2 = 7 (Jo 6:1-15)
O milagre da multiplicação contada e aplicada por dois fantoches.
Cinco pães e dois peixinhos, uma multidão com fome... corpo e alma precisam ser saciados.




Fantoche A: Hoje o pastor disse que eu posso explicar o evangelho!
Amiguinho, hoje Jesus nos fala sobre a multiplicação dos pães.
Aquele povo que seguia Jesus estava com muita fome, pois já havia passada a hora de comer.
Mas mesmo assim não iam embora, com medo de não encontrar mais com Jesus.
Fantoche B: E ficaram todos ali? Com fome?
Fantoche A: É ficaram! Tinha que aparecer alguém! Mas tinha só um cesto com cinco pães e dois peixes. Para dividir com mais de cinco mil pessoas!
Fantoche B: Puxa! Acho que sei como Jesus repartiu?
Fantoche A: Como?
Fantoche B: Ué! Eles ficaram brincando de: dois ou um... Já! Aí quem ganhou ficou com o cesto! Estou certo?
Fantoche A: Mas é claro que não! Onde já se viu, e mesmo se eles ficassem brincando de dois ou um, até sair o vencedor eles morreriam de fome!
Fantoche B: Mas... Mas como foi então?
Fantoche A: Jesus pegou o cesto, orou agradecendo ao Papai do Céu pelo alimento e mandou que seus discípulos distribuíssem para as pessoas.
Fantoche B: Como? Se havia só sete coisas para comer? Só dava para sete pessoas? Cinco comeriam pão e duas peixe, estou certo?
Fantoche A: Certo na conta, mas errado na comida!
Fantoche B: Como assim?
Fantoche A: Os pães e os peixes haviam se multiplicado! Todos comeram o quanto queriam, pois tinha alimento de sobra! E ainda assim sobraram doze cestos cheios!
Fantoche B: Ai amigo! Você falou tanto em pão e peixe que me deu fome! Já sei! O que Jesus quer nos dizer na palavra de hoje!
Fantoche A: O que?
Fantoche B: Que devemos comer de tudo: pão, peixe, feijão, o cesto!
Fantoche A: Que isso! Cesto não é de comer! Temos sim que comer toda a comidinha que a mamãe prepara, mas não é só desta fome que Jesus está falando! Jesus deu pão para aquele povo que tinha fome, mas hoje tem pessoas não só com fome de comida!
Fantoche B: De que então?
Fantoche A: Hoje as pessoas têm fome de Deus!
Fantoche B: Que falta de respeito! Deus é o nosso Criador, não é de comer não! Que horror!
Fantoche A: Eu mereço! Quando eu falei de fome de Deus é que existem pessoas que não vem na igreja, não recebem Jesus, não oram, são tristes ou vivem emburradas e carrancudas e nem sabem o porque! Elas não tem Salvação.
Fantoche B: Mas como pode né! Não saber o porque andam tristes! Mas me diga uma coisa: Porque as pessoas andam tristes hein?
Fantoche A: Porque... Porque não tem Jesus no coração né? Jesus não é nossa alegria? Se não procuramos sempre nos alimentar da palavra de Deus e de oração, não alimentamos a nossa alma com coisas boas, ficamos assim tristes!
Fantoche B: Ah! Agora entendi! Hoje ele nos diz que preciso alimentar nossa alma. E também ajudar quem tem fome da palavra de Deus.
Fantoche A: Isso aí!
Fantoche B: Mas... Como eu faço isso? Como eu vou alimentar quem tem fome e sede da palavra de Deus?
Fantoche B: Ah! Eu acho que já sei! Para alimentar quem tem fome da palavra de Deus, eu faço uma sopa de Bíblia! Vai ficar uma delícia, mas sem cebola é claro! Eu não gosto de cebola!
Fantoche A: Preste atenção! Jesus deu de comer à multidão, para que eles entendessem que ele tinha outro alimento muito melhor para dar as pessoas.
Fantoche B: Era melhor que os peixinhos e o pão? Já sei era sorvete! Depois se todos comessem tudo direitinho iriam ganhar sorvete, não é?
Fantoche A: Não! Não confunde as coisas! O alimento melhor que Jesus tinha para dar era a palavra de Deus. E hoje Jesus nos chama a ser novamente como seus discípulos; que serviram o povo com o alimento do cesto. Mas hoje Jesus nos pede para servir não só dando comida para quem tem fome, mas que nós saibamos distribuir o pão da justiça, da bondade, da paz, do amor... A todos.
Fantoche B: Ah! Agora entendi: Jesus pede para nós falarmos de sua palavra para aqueles que não entendem e precisam conhecer a Deus! Vou agora mesmo na rua de casa falar de Jesus para o Luizinho, sabe ele não vem à igreja! E estava bem tristinho nestes dias.
Fantoche A: Hei! Espere por mim!

A HISTÓRIA DA OBEDIÊNCIA

A HISTÓRIA DA OBEDIÊNCIA

Peça que pode ser apresentada com fantoches...
Narrador e Samuel falam sobre obediência

Samuel, Hofni e Fineias

NARRADOR: Olá, crianças!!! Prestem muita atenção porque hoje vamos falar sobre obediência. E para isso vamos conversar com algumas pessoas que vieram para me ajudar a contar a história.
SAMUEL: (o narrador leva um susto) Olá, pessoal! Qual é? Tudo bem com vocês?
NARRADOR: Puxa! Que susto você me deu!
SAMUEL: Ah, desculpa, (tia Jeanne). Eu não queria assustar você!
NARRADOR: Tudo bem, já passou. Mas... quem é mesmo você?
SAMUEL: Ah, tia Jeanne, não tá me reconhecendo, eu sou o Samuel. O Filho de Ana e Elcana! Lembrou?
NARRADOR: Ah... sim! Samuel, tô lembrada sim! Tudo bem com você Samuel?
SAMUEL: Tudo maneiro, tia Jeanne.
NARRADOR: Bem, Samuel, agora você pode falar novamente com as crianças!
SAMUEL: Olá, pessoal! Qual é? Tudo bem com vocês?
NARRADOR: (leve as crianças a responder a saudação do fantoche)
SAMUEL: Quanta criança bonita, hein tia Jeanne?
NARRADOR: É verdade, Samuel, essa crianças são bonitas e também abençoadas!
SAMUEL: Que bênção, hein!
NARRADOR: Samuel, me diga uma coisa.
SAMUEL: O que é, tia Jeanne?
NARRADOR: Samuel, sabe que um dia eu li a sua história na bíblia?
SAMUEL: É mesmo, tia Jeanne! A minha história tá na bíblia sim. Mas o que foi que você leu sobre mim, tia Jeanne?
NARRADOR: Ah... eu li uma coisa muito interessante. Eu li que seu pai e sua mãe queriam muito ter um bebê e que oraram muito a Deus pra você nascer, é verdade, Samuel?
SAMUEL: É verdade sim! É verdade sim! Minha mãe orou e disse que se Deus lhe desse um filho, ela o consagraria e o entregaria no altar de Deus.
NARRADOR: Ah, então sua mãe orou ao Senhor porque ela queria ficar grávida? (chegando mais perto de Samuel) E Deus ouviu a oração dela?
SAMUEL: É claro, né tia Jeanne. Olha eu aqui!
NARRADOR: Ah... (ops), é claro! É mesmo, você está aí!!! Você é a prova de que Deus ouviu a oração de Ana.
SAMUEL: (balança a cabeça várias vezes pra concordar)
NARRADOR: E porque Deus respondeu a oração de sua mãe, ela cumpriu o voto que fez, não é isso, Samuel?
SAMUEL: É isso mesmo, tia Jeanne. E o voto era que ela me deixaria no templo pra ficar junto do sacerdote Eli para aprender mais sobre Deus.
NARRADOR: É mesmo (pausadamente), Samuel?
SAMUEL: Isso, isso, isso!
NARRADOR: E... Samuel... (pausa com possível desconfiança).... Me diga uma coisa aqui. (chega bem perto do Samuel)
SAMUEL: (Se inclina para o narrador)
NARRADOR: Quando sua mãe disse que você tinha que ficar lá com o sacerdote Eli... você ... você, assim... você...
SAMUEL: Pode falar tia Jeanne!
NARRADOR: Você obedeceu?
SAMUEL: Sabe tia Jeanne, eu decidi uma coisa na minha vida.
NARRADOR: E o que foi que você decidiu, Samuel?
SAMUEL: Eu decidi que quero ser sempre obediente.
NARRADOR: É mesmo, Samuel? Mas isso é uma coisa muito boa!!! Parabéns, viu!!!???
SAMUEL: O... tia Jeanne.
NARRADOR: O que foi, Samuel?
SAMUEL: Será... que essas crianças que estão aqui são todas obedientes?
NARRADOR: Eu não sei, não. Mas... pergunte pra elas, ué!
SAMUEL: Posso perguntar, tia Jeanne?
NARRADOR: Pode sim Samuel.
SAMUEL: Crianças, vocês são obedientes? (pausa) Quem é criança obediente aqui levanta a mão!
NARRADOR: Olha, Samuel, viu quanta criança aqui é obediente?
SAMUEL: Vi sim, tia Jeanne. Isso é muito bom.
SAMUEL: Mas tia Jeanne, eu conheci filhos desobedientes.
NARRADOR: É mesmo Samuel? E quem são esses filhos desobedientes?
SAMUEL: Ah, vou dizer o nome deles: é Hofni e Finéias.
NARRADOR: Ah... sei. Sei sobre eles.
SAMUEL: Ah, tia Jeanne, conta para as crianças sobre eles, conta. Vou ali e já volto. Quando você terminar de contar eu volto, ta?!
NARRADOR: Tá bom, Samuel, eu vou contar.
SAMUEL: Fica balançando a cabeça de vez em quando para concordar com a história que está sendo narrada.
NARRADOR: Sabe crianças, existiram duas crianças na bíblia chamadas Hofni e Finéias. Como era o nome delas? ... ... Muito bem! Essas crianças não foram obedientes ao seu pai. Eles desobedeciam, eles faziam coisas erradas, eles falavam palavrões, ... E sabe o que aconteceu? Elas não viveram muito tempo.
SAMUEL: Que pena!!!
NARRADOR: É. Que pena mesmo, não é Samuel? Mas você sabe que eles morreram porque não foram obedientes? É isso mesmo. Quem não é obediente pode morrer cedo, sabia.
Mas ninguém precisa ficar preocupado, é só ser obediente, não é mesmo?!
NARRADOR: O nosso amigo aqui, o Samuel da bíblia, ele sempre foi obediente ao sacerdote Eli, aos seus pais e também a Deus. Não é Samuel?
SAMUEL: Só balança a cabeça confirmando.
NARRADOR: Então...
MÃE: (voz oculta) Samuel! Samuel!!
SAMUEL: Hi, tia Jeanne, preciso ir, minha mãe tá me chamando. E como eu sou obediente, eu vou rapidinho. Tchau criançada! Até a próxima!!!! FUI!!!
NARRADOR: Vamos dar tchau pro Samuel crianças? Tchau!!!!!!!!
NARRADOR: Viu pessoal como o Samuel é obediente? E por ser obediente, ele agradou muito ao Senhor!
NARRADOR: Não sejam como aqueles dois irmãos, Hofni e Finéias que foram desobedientes. Seja como Samuel.